terça-feira, 28 de setembro de 2010

São Paulo/SP - Paraty/RJ - Parte 3

É de manhã! Eu acordei cedinho, mas o Einstein ficou tão encantado com o trailler que não queria acordar. Queria aproveitar ao máximo o merecido descanso, já que na noite em Boracéia ele dormiu muito mal, passou frio e carregou durante todo dia um grande peso.

Aproveitei pra tomar uma ducha, arrumar minhas coisas, dar uma pequena volta...
Quando voltei pro trailler, ele já estava ensaiando levantar.
Arrumamos nossas tralhas e saímos perto das 10hrs.


















Olhem a cara do Einstein, já sabendo que teria menos peso pra carregar:



















Na frente da recepção:
















Fomos rapidamente aos Correios, pegamos senha e aguardamos alguns minutos, imaginando que lá mesmo eles embalariam nossa encomenda: Ledo engano. A moça do caixa nos instruiu a ir numa papelaria próxima e fazer a embalagem dos itens para serem despachados.

Encontramos a papelaria e começamos o processo de embalar as tralhas:
















Obviamente o pessoal na papelaria ficou curioso pra saber mais sobre a viagem.
Contamos o nosso "causo" e fomos aos Correios novamente pra fazer o despacho.



















Fomos rapidamente atendidos e tivemos a libertação (sim...essa é a palavra que melhor descreve a situação) de 9kg, sendo barraca, lençóis, toalha de banho e uma mochila.
O preço? Quase 40 lelecos. Valeu cada centavo! hehehe!

Saimos dos Correios, paramos numa padoca pra um cafezinho e seguimos pra balsa, que saiu as 11:30hrs.

Ao sair da balsa, pegamos o rumo pra Ubatuba, com um belo sol!
Paramos numa praça e tiramos fotos com uns canhões (não se tratam de mulheres feias...são literalmente canhões, blz?)


































Seguimos pela ciclovia até pegar a estrada de novo. Durante o caminho, paramos num barzinho pra comprar agua e vimos que SP estava um caos, por conta de um problema no Metrô.

Com o alívio de estarmos livre daquele infortúnio, seguimos viagem.
Em Caraguatatuba, passamos por uma bela ciclovia, digna de parar pra fotografar.

































O pedal seguiu bem, com muitíssimas paisagens bonitas.
Paramos num posto de combustíveis para comprar agua, usar o banheiro e logo cruzamos o limite dos municípos de Caraguá/Ubatuba.

















Dessa placa pra frente, foram pouco mais de 20km (se a memória não me falha) até chegarmos no perímetro urbano da cidade.

Obviamente, paramos em vários lugares pra tirar fotos, mas o que mais me impressionou foram as lindas embarcações ancoradas:
















Rodamos até o centro da cidade. Dessa vez, invertemos a ordem das coisas: resolvemos primeiro comer, depois encontrar uma boa pousada pra ficar.
Andamos pela ciclovia, que por horas era maravilhosa, e de repente ficava ruim, depois melhorava, enfim...até encontrarmos um Restaurante Chinês que nos chamou muito a atenção.
































O "Seu China", um tiozinho magrinho, Chinês de verdade, veio nos atender na porta do restaurante. Com um Português sofrível pra entender, perguntou sobre as bicicletas, de onde vínhamos, etc e tal.
Nos arrumou uma mesa e nos sugeriu o prato, sempre bastante atencioso e curioso.

Fizemos o pedido do "Chapa Quente Família Feliz", um grupo de pratos que servem de 2 a 3 pessoas. O que pedimos era um imenso Yakissoba numa chapa quente de verdade. Quanto o prato chegou...
































Nem preciso dizer que a gente destruiu, né? Comemos o Yakissoba de forma voraz! Isso sem falar nos Camarões Empanados...gigantescos! ;)

Depois de jantar, comprar até os Hashis (ele até nos ensinou a falar o nome em Chinês, mas eu não saberia escrever corretamente, então desencanem...ahaha), fomos em busca da pousada.
O "Seu China" até nos indicou a pousada de seu cunhado, mas acabou que voltamos e escolhemos uma outra, bem no centro, de frente pro mar e pertinho de um Quiosque! Afinal, tinhamos de dar uma bebericada!!!

Entramos na pousada, arrumamos as coisas, e depois do merecido banho, fomos comer isca de peixe e bebericar! Afinal, no dia seguinte faríamos o ultimo trecho da nossa jornada!
















































Conversamos um bocado, inclusive com os tiozinhos do quiosque, voltamos pra pousada e nos programamos pra ver um debate de candidatos ao Governo do Estado de SP.
Bem...não preciso dizer que acabamos dormindo e o debate foi pras cucuias! ;)


Fim do Dia 3!

Os dados sobre o Dia 3:
Distancia IlhaBela - Ubatuba - 86,49km
Média - 18,9km/h
Velocidade Máxima: 57,6km/h
Tempo de pedal: 4:34'29"

Um comentário:

Waldson Gutierres (Antigão) disse...

Alô amigo Fábio! Estou aguardando ansiosamente pelos demais capítulos desse belo relato! Poxâ, porque não me disseram que ficariam em Boracéia!? Eu conheço um Camping muito melhor do que esse que vocês ficaram! Mas, valeu a experiência. Ficar num Camping, a beira mar, sem saco de dormir é querer virar picolé!

Inté!