sábado, 23 de abril de 2011

Primeiras Impressões da Trigon Full Carbon

Buenas, Crianças!

[sotaque lusitano]Pois[/sotaque lusitano]...depois de tanto desejar uma bike confortável, leve e bonita, eis que finalmente sai do forno a minha Trigon Full Carbon:



















Fiz grande parte da montagem em casa, só deixando pequenos detalhes pra fazer na bicicletaria.
Era pra eu ter tirado fotos do processo de montagem e ajustes, mas estava tão afoito pra colocá-la pra rodar que acabei esquecendo desse detalhe...paciência, né? :D

Enfim, no dia seguinte à montagem, tivemos um Pedal com a Galera de Cotia: A famosa (e famigerada) Estrada do Vinho. É baseado nesse pedal que falarei sobre a experiência de pedalar essa belezura!

As primeiras e mais evidentes impressões de se pedalar uma bicicleta de fibra de carbono são o (baixo) peso e (alto) conforto.
A bike ficou bem leve (embora possa emagrecer mais) e super macia de se pilotar.
Buracos e irregularidades do piso deixam de causar aquela dorzinha enjoada no fim do pedal (só quem pilotou bike 100% alumínio sabe como é, ehehehe), já que o impacto é dissipado ao longo das fibras, chegando ao seu corpo com menos intensidade.

Eu não sou velocista, então Sprint não é meu forte, mas me "meti a besta" e dei uns 2 ou 3 Sprints e senti a bike bem rígida e estável. Alguém mais forte teria de fazer um Sprint de verdade pra validar o que estou dizendo, mas IMHO, ela se comporta como uma bike de alumínio deveria se comportar.

Na subida, outro fundamento que preciso melhorar um bocado, o peso menor ajuda muito. As ladeiras ficam "menos difíceis" de serem vencidas.

Finalmente, na decida, esse sim um fundamento em que eu sou pior que um pangaré, percebi que a dianteira da bike deu uma balançada de lado, mas isso é explicável:
Como muitos perceberam, o meu guidão está bem alto em relação ao headtube. Eu fiz esse ajuste de propósito, já que estava (ou estou) enferrujado e sabia que se já deixasse o guidão numa posição mais baixa, iria sentir desconforto nas costas.

O correto seria manter o guidão mais baixo, o que melhora a resposta durante a pilotagem, aumenta a estabilidade e mantém o centro de gravidade mais baixo, tudo isso pra que a descida em alta velocidade seja mais segura e ao mesmo tempo agressiva.

Mas penso que dentro em breve eu já tiro uns 2 ou 3 espaçadores e ela ficará na altura ideal (altura que usava anteriormente na Scott).

Enquanto isso, sigo "pangarelando" com minha bike nova por aí! :D

Meio enferrujado, mas sigo pedalando...






















Obvio que, além de todas as vantagens tecnológicas que a bike em fibra de carbono proporciona, há que se levar em consideração também o fator psicológico: Upgrades sempre fazem que nos sintamos muito mais "fortes".
Só com o tempo e treino pra se perceber de verdade as vantagens de uma bike com o "material da moda".

Impossível não falar que a bike é LINDA e realmente chama a atenção. Acredito que todos os amigos de pedal que me viram com a Trigon fizeram vários elogios à bike em si.
Bem acabada, grafismo bacana, bela geometria, etc.

Pra ficar melhor, faltam os Upgrades nas Rodas e Transmissão.
E pra ficar ideal, é só treinar, treinar e treinar!
Atenção ao Uniforme da marca da bike...hehehehe!

Vamos nessa?
LET'S RIDE!

Abração e até mais!!!

3 comentários:

Junior disse...

Bela aquisição.. Linda bike..

Maya disse...

Aeee!! Até que enfim!!! Rsrsrs

Ps; Tá até me dando vontade de ter uma full carbon... Preciso para de pesquisar pra não fazer nenhum besteira! hahaha

Beijokas!!

FabioTux® disse...

@Junior: Valews, meu nobre! Lindíssima! :D
Abração, Brother!

@Maya: É, Maya...pesquisar (ainda) não custa nada...vai que você se encanta com algo "BBB" por aí?
Eu recomendo um quadro/bike levinhos...faz uma diferença...
Beijokas Mil!