segunda-feira, 28 de março de 2011

Full Carbon, My Friends...Full Carbon!

Buenas Crianças!

Quem nunca pensou em ter um Quadro Full Carbon (feito inteiro em fibra de carbono)?
Não é novidade pra ninguém que os quadros desse material se popularizaram absurdamente ao longo dos últimos anos, seja no Pelotão Profissional, entre os (pseudo) Amadores e até entre os Pangarés Caça-Foice (classe à qual pertenço).

Além de permitir formas interessantes, garantindo a beleza da bike, o material é muito leve e ao mesmo tempo forte (quando bem feito).

O apelo pra se ter uma bike full carbon é grande e eu venho me rendendo há algum tempo, em doses homeopáticas, quando fiz o primeiro upgrade na minha Speed Pretinha, que foi um garfo full carbon.
Na ocasião, a bike tinha um garfo de alumínio e eu sofria bastante com a trepidação, o que eventualmente causava algumas dores nos pulsos.
Minha Primeira Roadie, já c/ UP do Garfo Full Carbon



















Esse upgrade melhorou muito a pilotagem e o conforto. Mal sabia eu que estava alimentando um monstrinho...

Passei ótimos momentos c/ essa bike, mas queria melhorar o quesito conforto.
Resolvi investir num quadro c/ garfo e seatstays em fibra de carbono (pois não tinha $$$ pra ir direto pra um Quadro Full). Foi quando me apareceu a "Bianca" - Scott Speedster S20 - 2007.

"Bianca" com Garfo, SeatStay e Canote em Fibra de Carbono.

















Que diferença! A magrela ficou um espetáculo, tanto em pilotagem quanto em conforto.
No começo, até achava que o pneu traseiro vivia murcho, pois conta da absorção dos impactos pelo material.

Pois é...a Bianca está em casa, meio que "de férias".
Que ela não nos ouça, mas acho que ela está com os dias contados (ou não).

Estava eu na Internet, terminando de conferir uns e-mails, louco pra começar a minha sessão de Star Wars - The Clone Wars (animated series)...
Esse é o cartaz do longa, mas a série tem
3 temporadas já exibidas, num total de 6.


























...e me aparece no chat do Facebook o Sr. Cláudio Plentz, amigo e proprietário da empresa ProBiker, distribuidora da marca Trigon no Brasil.

Pra quem não sabe, a Trigon é uma fabricande OEM de Taiwan, com mais de 20 anos de experiência na produção de framesets para Bikes de Estrada, MTB e até Cyclocross, além de componentes, como canotes, avanços, guidões, rodas, etc para grandes marcas, que resolveu se lançar no mercado com sua própria marca.

A gente ficou amigo por conta do Fórum Pedal, quando marcamos uma viagem pra Estiva/MG (clique no link pra ver o post).

Pois bem...ele sabe que eu, além de Cicloturista, gosto das Roadies. Como há tempos tenho dado indícios de interesse num Quadro Full, ele vem me falando sobre os modelos da marca.
Ficamos papeando um bocado sobre bikes, e ele me aparece com a singela frase:
"E você, não vai pegar um quadro full carbon não?"

Inicialmente pensem em dizer que não era algo pra se fazer agora, mas...sabe como é, né? Quem sabe não rola...já que ele perguntou, vamos especular:
"Depende...quanto morre?".

A partir daí começou uma longa conversa e uma sequencia de visitas ao site pra conferir modelos de quadro/componentes, geometria, medidas, peso, etc.

Estava feita a maldade: O cara me "fez escolher" um frameset, avanço e guidão...e depois disso, começou a negociação.

Calculadora aberta, o pensamento no orçamento e...


Quadro/Garfo RQC-927 Full Carbon Tam 55

Caixa de Direção Integrada


Canote SP-110 Full Carbon
Avanço Alumínio HSA-01 90mm c/ parafusos em TI
 e cobertura em Carbono 3K (o meu é o pretinho)
Guidão RB-115 Full Carbon














...Voilá! Kit montado + preço negociado = NEGÓCIO FECHADO!

Vale deixar um parênteses aqui: esse negócio só foi fechado diretamente c/ o Claudião por conta da grande amizade e confiança que temos. (na verdade, eu virei amigo dele só pra isso, portanto nada de ficarem aporrinhando o cara pra comprar peças, hein? ahahaha!)

Falando sério, é obvio que essa negociação foi uma (felicíssima) exceção, já que sua empresa é uma distribuidora da marca no Brasil, ou seja, não faz vendas diretas ao consumidor final (morram de inveja, hahahaha).

No final da conversa o Claudião ainda me solta um "Essa foi minha primeira venda pelo Chat". Vê se pode? hahahaha!

Bacana, muito bacana! Estarei nos próximos dias rodando de Full Carbon, my Friends...Full Carbon! 

E o mais importante é que estarei rodando com um produto que tem garantia, procedência e qualidade comprovada (possuo um canote SP-107), além é claro de toda a idoneidade e responsabilidade do Sr. Cláudio Plentz, que pesquisou muito por marca/produtos de qualidade antes de escolher pela Trigon.

Quem quiser conferir o que a ProBiker tem à oferecer, entra lá: www.trigonbikes.com.br
Lá tem, além de fotos e informações detalhadas sobre os produtos, a lista de BikeShops onde os produtos estão disponíveis para venda ao consumidor final.

Também tem uma página no Facebook: http://www.facebook.com/pages/Trigon-Brasil-Bike-Components/197149986974913. Entra lá e "curta", pra acompanhar as novidades!

Agora é só montar o "brinquedo novo" e curtir muito a estrada com muito mais conforto!

Ah, antes que alguém pergunte porque cargas d'agua eu fiz questão de citar o "Star Wars - Clone Wars", vai uma breve explicação:
Eu tenho o hábito de dar nome pras minhas bikes (quem não tem, né?). Como imagino que a bike vai ficar com cara de "malvada", pensei no nome de um Cruzador Separatista, Capitaneado pelo Gen. Grievous: "Malevolence" (Malevolência em pt_BR), que aparece no começo dessa série animada.

Okay, okay...ser Nerd tem dessas coisas...
Ainda é uma idéia...vamos ver com que "cara" a bike vai ficar no final da montagem...hehehe!

Aguardem fotos da montagem!

Abração e até mais! 

quarta-feira, 16 de março de 2011

Travelling Without Moving

"Oh Yeah...I know all we're doing is travelling...without moving..."

Buenas Crianças.

Não...eu não mudei o foco do meu bloguezinho...
Esse post não é uma resenha sobre o disco da Banda de Acid Jazz/Jazz Funk Jamiroquai, lançado em 1996, que é, IMHO, o MELHOR disco dos caras. (quem não conhece, PELAMORDEDEUS, confira).
Capa do Disco Travelling Without Moving do Jamiroquai






















O título me veio ontem a tardezinha, depois de trocar uns emails sobre CicloTurismo.
Como esse tal de CicloTurismo é viciante...

O volume da conversa sobre o assunto obviamente me fez olhar pro calendário, pra esse humilde e mal escrito blog e pensar: "Poxa vida...tô precisando viajar!"

Vontade e idéias não faltam. Eventualmente eu me pego olhando pro Google Maps/Earth, pensando onde seria um lugar bacana pra viajar, ou lendo os blogs dos meus amigos Cicloturistas pra relembrar como foram as suas ultimas viagens.
As vezes até ensaio traçar umas rotas, fazer gráficos de altimetria, procurar locais de estadia e eventuais atrações, tais como parques, cachoeiras, etc...mas tudo isso não sai do campo da imaginação (sacaram o título agora?)

O calendário de 2011 não está muito pros Cicloturistas que não podem deixar o trabalho por alguns dias pra poder se deliciar com uma viagem. Temos poucos feriados prolongados, já que a maioria vai cair no sábado/domingo ou bem no meio da semana.

Além disso, "as aguas de março fechando o verão" (desculpem os trocadilhos musicais...coisa de jukebox humana), estão mandando quaisquer planejamentos de viagens curtas por "agua abaixo".

Triste, não?

Viajar me faz um bem sem tamanho. Tira o stress, abre a mente e me coloca muito mais perto do "meu eu". Ficar sem isso é meio chato, sabe? Só quem viaja de bike sabe como é isso.

Mas chato mesmo é ver a "Só no Girinho" encostada no quarto, com alforgezinho vazio, louca pra pegar a estrada e fazer sua estréia, mas enfim...vamos ver se damos um jeito nisso agora no outono/inverno.
O clima fica propício pra pedalar a partir de maio/junho. E mesmo sem muitos feriados, vou dar um jeito!

Enquanto isso não acontece "for real", continuo na balada do "Travelling Without Moving".

Abração, criançada!