sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Desafio InterModal 2012 e minha opinião (de merda)

¡Buenas, Crianças!

Comecei a manhã de hoje olhando notícias sobre o Desafio InterModal 2012 de São Paulo. Como sempre, fiz o papel de compartilhar os resultados e pensei em escrever um pequeno comentário sobre o assunto.

O negócio que era pra ter, sei lá, três ou quatro linhas, acabou tornando-se um texto gigante (ou não).
No fim das contas, vi que seria mais "produtivo" postá-lo aqui do que deixá-lo lá, perdido na minha TimeLine do Facebook.

Lembrando que eu não sou especialista em porra nenhuma! Essa é a opinião de um cidadão ordinário com pouco (ou nenhum) conhecimento no assunto. Se bem que isso não me impede de ter uma opinião, mesmo que ela seja "de merda", certo? hehehe!

Bom, vamos lá...comecemos do começo:


Para quem não sabe , o "7º Desafio InterModal São Paulo" aconteceu ontem, 13/09/2012 e consistiu em se deslocar, da Praça General Gentil Falcão (altura do número 1.000 da avenida Eng. Luis Carlos Berrini) até a Prefeitura de São Paulo, lá pertinho do Viaduto do Chá, largando as 18hrs, com os seguintes modais:
  1. Pedestre caminhando 
  2. Pedestre correndo
  3. Ciclista por vias rápidas 
  4. Ciclista por vias calmas 
  5. Handbike (Bicicleta guiada com as mãos) 
  6. Ciclista + Metrô com bicicleta dobrável 
  7. Motociclista 
  8. Automóvel 
  9. Ônibus 
  10. Trem + Metrô 
  11. Trem + Ônibus 
  12. Patins 
  13. Cadeirante + Transporte Coletivo 
  14. Skate 
  15. Helicóptero 
http://www.ciclobr.org.br/desafio_intermodal_2012.html

Os resultados obtidos foram:
  1. Helicóptero – 22’ 22”
  2. Bicicleta por vias rápidas – 24’ 07”
  3. Motocicleta – 26’ 20”
  4. Patins – 31’ 54”
  5. Trem + metrô – 31’ 55”
  6. Bicicleta por vias calmas – 48’
  7. Skate – 55’ 38”
  8. Bicicleta dobrável + metrô – 57’ 20” 
  9. Handbike – 58’ 35”
  10. Trem + ônibus – 1 06’
  11. Pedestre correndo – 1 07’
  12. Ônibus – 1 30’
  13. Automóvel – 1 41’
  14. Pedestre caminhando – 1 42’

Obs: por algum motivo que desconheço, não temos publicado o resultado do Cadeirante.

    Baseado nesses resultados, EU (com minha opinião fecal), concluo que:

    Em se tratando de transporte individual (sim, Senhores...INDIVIDUAL: O carro tem 5 lugares mas olha a taxa média de ocupação dos carros na cidade), a Bicicleta leva muito mais vantagem e é (IMHO) o melhor modal.

    Não precisa ser gênio pra perceber que quanto mais parado o transito está, mais a bike anda (e na minha opinião, de forma mais segura).
    Mesmo as motos, por conta do tamanho (penso eu) tem dificuldade de avançar rapidamente no trânsito travado da cidade.

    Até mesmo um Ciclista Urbano menos experiente (ou mais cuidadoso) pegar as vias mais calmas (provavelmente um caminho mais longo) ainda assim vai andar DUAS VEZES MAIS RÁPIDO do que o carro.

    Apesar do tempo da Moto ter sido muito bom, ela tem o inconveniente de ser proporcionalmente mais poluente:
    Retirado do texto: "Emissões Relativas de Poluentes do Transporte Motorizado de Passageiros nos Grandes Centros Urbanos Brasileiros" http://www.ipea.gov.br/sites/000/2/publicacoes/tds/TD_1606_WEB.pdf
    Notem que a moto, praticamente empata na Emissão de CO²/Passageiro por Km, se comparada ao carro, que no estudo citado tem ocupação média de 1,5 passageiros, embora tenha capacidade pra 5 passageiros.

    Olhando pro carro, por mais confortável que possa ser, ele te deixa nada mais, nada menos que 4 VEZES MAIS TEMPO PARADO no transito em relação a Magrela. E o que é ruim, fica pior: Ele fica esse tempo todo ligado, só consumindo combustível e poluindo o ambiente.

    Entre caminhar e pegar e um carro, até o caminhante leva vantagem, apesar de ser 1' mais lento que o carro, já que o caminhante tá sempre num ritmo e não polui, enquanto o carro para a todo momento e não deixa de gastar combustível e poluir o ar.

    Agora, em se tratando de volume de passageiros, ficou claro que os modais sobre trilhos são as melhores opções de transporte.
    Custam bem mais caro pra se construir, é verdade, mas são mais confiáveis (apesar das constantes falhas noticiadas recentemente), relativamente pontuais, e transportam muitíssimo mais pessoas que os ônibus.

    Falando em ônibus, apesar dos pesares, esse ainda chegou 11' MAIS RÁPIDO que o carro e carrega umas CINQUENTA VEZES MAIS PASSAGEIROS.

    Então Senhores, pergunto-lhes: No que vale mais a pena investir? Em infraestrutura viária para os automóveis ou no Transporte Público (Metrô/Trens/Ônibus) + Transporte Alternativo (Bicicleta)?

    Lembrando que recentemente divulgou-se que São Paulo registrou uma pequena diminuição dos usuários dos ônibus (http://blogpontodeonibus.wordpress.com/2012/08/27/sptrans-comemora-queda-no-numero-de-passageiros-de-onibus/), que tem migrado para o metrô/trem (dada o pequeno aumento da oferta desse serviço), penso que a solução está na cara dos nossos Administradores...é só pensar um pouquinho:

    01 - Aumentar a oferta de Transporte sobre Trilhos;
    02 - Melhorar a infraestrutura viária, privilegiando os Corredores de Ônibus;
    03 - Incentivar o uso da Bicicleta como Meio de Transporte;
    04 - Conscientizar os Motoristas/Ciclistas a dividirem civilizadamente as vias;
    05 - Incentivar os Motoristas (que não querem/podem andar de bicicleta) a trocarem o carro pelo Transporte Público;

    A grosso modo, seguindo essa ordem, teríamos uma equilíbrio do número de usuários usando os modais públicos (Ônibus/Trem/Metrô), uma migração substancial de pessoas que optariam (ou se manteriam) usando a Bicicleta, promovendo uma diminuição do volume de carros na cidade. E não preciso nem enumerar os benefícios de se ter menos carros circulando, certo?

    Na boa? Se eu, que sou um ignorante, boçal e "não muito bem informado", consigo ver isso...por que cargas d'água nossos Administradores não conseguem?

    Taí...espero que esse Desafio InterModal tenha feito o que ele se propôe: nos fazer (re)pensar sobre como nos deslocar de forma rápida, inteligente, econômica e sustentável.

    Abração pra todos!

    quinta-feira, 6 de setembro de 2012

    Cicloviagem - De Santiago à Mendoza (Prólogo)

    ¡Buenas, Hermanos!

    É, criançada...as férias estão chegando e com elas o desejo de viajar de bicicleta!
    Esse ano tive mais tempo pra pensar na cicloviagem, que está (mais ou menos) planejada desde o começo do ano.

    A escolha do roteiro baseou-se em uma "doideira" de pegar uma subida de verdade. Alguns roteiros no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná me chamaram bastante a atenção, mas nenhum deles sobrepujou a magnificência de "Los Caracoles", junto a Fronteira do Chile com a Argentina (região de Mendoza).
    Foto de Ian Thomaz Puech
    Com uma paisagem apaixonante dessas, mesmo com todo o esforço que será exigido pra subir, já imagino o tamanho do sorriso estampado na cara!

    Enfim...hora de começar a planejar de verdade:
    A viagem, como o título já diz, começa em Santiago/CHL e termina em Mendoza/ARG.
    Nesse percurso de pouco mais de 360km de distância e 6780m de ganho de elevação (ou altitude), "passaremos" por Los Andes, subiremos os famosíssimos "Los Caracoles", cruzamos a fronteira CHL/ARG, avançamos para Uspallata, Potrerillos, pra finalmente chegarmos a meta.
    http://ridewithgps.com/routes/1671657

    Notaram que usei o verbo "passar" no plural? Pois é...quando comecei a planejar a viagem, imaginei que iria sozinho, mas acabou que durante o processo, dois amigos resolveram se juntar à aventura!
    "Pior" que isso, ele irão estendê-la! Eu tenho data pra voltar, mas os meus companheiros seguirão viagem!

    Como esses dois são Montanhistas, a viagem terá pequenas incursões de trekking. Ainda não decidimos onde serão esses trekkings, mas sabemos que vão rolar...coisa leve!

    O importante é que isso dará um gostinho a mais de aventura!!!
    Serão 13 dias de curtição, perrengues e lindíssimas paisagens! Não vejo a hora de começar!

    Enfim...a aventura começa dia 29/09!

    Aguardem novidades!

    Até a próxima!