sexta-feira, 14 de março de 2014

Carta a minha amiga Estrada

¡Buenas!

Inspirado pela saudade de viajar de bicicleta...



Olá Estrada…que saudades de ti!
Como estão as coisas? Já faz um tempo que não nos vemos…
As bicicletas também estão sentindo sua falta e vivem me perguntando quando vamos te visitar novamente.

Bom, você me conhece bem, imagino que saiba que estou precisando de seus bons conselhos e apoio. Ou talvez seja só uma necessidade de matar a saudade e fazer o que sempre fazemos juntos: passear, tomar umas cervejas, contar (e criar) uns “causos”, apresentar novos amigos, ver novas paisagens, filosofar sobre a vida, o universo e tudo mais…enfim, coisas que amigos fazem junto!

Falando nisso, quando foi a última vez que tivemos tempo pra curtir de verdade, hein? Quase 2 anos, não é mesmo?
Depois disso, foram só visitinhas rápidas...muito proveitosas, é verdade, mas muito pouco pra gente aproveitar como se deve.

Verdade seja dita: como eu queria estar contigo agora! Você me faz um bem danado! 
Somos amigos há tanto tempo que eu me sinto à vontade pra dizer que você é demais e já fez tanto por mim...principalmente quando eu estava mal.

É sim, dona Estrada...nem me venha com sua falsa modéstia! Se eu pudesse enumerar aqui o que você já fez por mim nos últimos 7 anos...
Bem, na verdade você sabe, mas como entretenimento, quem sabe na minha próxima visita a gente não enumere o que esses anos de amizade nos rendeu. 
Será bastante divertido relembrar, te garanto!

Tô cheio de coisas pra te contar, Estrada...novidades boas, ruins, enfim...mas não vou fazê-lo por aqui! Vou esperar nosso próximo encontro!
Mal posso esperar!

Sinto muito sua falta, sabia? 
Na real, fiel amiga Estrada, quem sabe uma hora dessas eu aceite aquele teu convite pra ficar por um tempinho maior...o que você acha?
A gente se dá tão bem...nos entendemos e, mesmo eventualmente divergindo em alguns pontos, sempre encontramos o melhor caminho!

Bom...é isso! Por muito ou por pouco tempo, logo logo vou te visitar, Estrada. 
Vamos, como sempre, uma das magrelas e eu...e quem sabe até lá eu consiga levar alguém especial junto...das outras vezes que fui acompanhado foi tão maneiro, não foi? 

Deixa só as coisas começarem a entrar nos eixos de novo. Prometo que não vai demorar.

Fica bem...prometo que também vou tentar ficar bem por aqui, okay?
Até logo!

--

¡Brazo!